sexta-feira, 26 de outubro de 2012

"Como o louco que atira brasas e flechas mortais, assim é o homem que engana o seu próximo e diz: "Eu estava só brincando!". (Provérbio 26:18-19)


Quem nunca passou por uma situação semelhante a relatada no provérbio? É incrível a quantidade de pessoas que têm esta "mania": agir impulsivamente, magoando as pessoas e, depois, com o maior despeito, dizer: "eu estava só brincando!". Essa é uma prática muito comum nos ambientes competitivos e nos ambientes de voluntariado, inclusive, grupos religiosos. Há pessoas que têm uma grande predisposição em fazer o outro sofrer. Lançam seu "veneno" e quando o outro é ferido, valem-se de tons de brincadeira acerca daquilo que foi feito ou dito. Com esse tipo de pessoa temos de manter um relacionamento mais superficial se não quisermos sofrer, pois, elas não têm qualquer peso na consciência quando agem dessa maneira. Particularmente, creio que essa frase é apenas uma fuga utilizada por aqueles que não têm coragem de assumir suas reais intenções. É uma das frases e atitudes mais covardes com a qual já me deparei. O provérbio de hoje, alerta-nos quanto a responsabilidade que há em cada palavra que falamos. Jesus disse que "o que entra pela boca não faz tanto mal ao homem, quanto o que sai dela", e isso é verdade. Precisamos, urgentemente, policiarmos aquilo que falamos. Na verdade, creio que precisamos mesmo é ser sinceros conosco e com as pessoas com as quais nos relacionamos. Jesus também disse que "a verdade liberta" e, de fato, liberta mesmo. Liberta aqueles que falam a verdade e aqueles que ouvem a verdade. Por isso, em nossos relacionamentos, sejamos sensíveis, sinceros e transparentes para que, assim, as pessoas encontrem em nós dignidade para que, então, possam se relacionar conosco de maneira livre e segura. Com certeza, à medida que exercitarmos a sinceridade, agregaremos amizades sinceras em nossas vidas.
Bom dia a todos!!
Pr. André Luís Pereira

Nenhum comentário:

Postar um comentário